O Comitê de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) concluiu que o ex-juiz da Lava Jato, Sergio Moro, foi parcial no julgamento dos processos contra Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A decisão também considerou que os direitos políticos do petista foram feridos ao ter sido impedido de disputar as eleições de 2018.

O órgão tem a atribuição de supervisionar o cumprimento do Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos, que até o momento foi ratificado por 173 Estados Partes, inclusive o Brasil.

O Comitê emitiu sua decisão após considerar uma queixa apresentada por Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil de 2003 a 2010, sobre como ele foi levado a julgamento na maior investigação sobre corrupção do país.

“Embora os Estados tenham o dever de investigar e processar os atos de corrupção e manter a população informada, especialmente em relação a um ex-chefe de Estado, tais ações devem ser conduzidas de forma justa e respeitar as garantias do devido processo legal”, disse o membro do Comitê Arif Bulkan.  fonte  PODER   360  D