• marketing.liderfm@gmail.com
  • (61) 3434.3406 (61) 99321.9363
News Photo

GDF anuncia primeiros hospitais credenciados no plano de saúde de servidores

  • GDF
  • Novembro 12, 2020

OGoverno do Distrito Federal (GDF) anunciará, nesta quinta-feira (12/11), os primeiros hospitais credenciados ao plano de saúde exclusivo para os funcionários públicos da capital.O Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores (Inas) vai assinar o credenciamento na rede Santa Lúcia, que manterá atendimento em três unidades: asas Sul e Norte e no Gama.

A rede credenciada contará com outras unidades de saúde. Ainda nesta semana, devem ser assinados os termos com os hospitais Maria Auxiliadora, Home, São Matheus e Santa Marta.

Está em fase final de negociação a inclusão na rede de oito hospitais especializados, quatro laboratórios e mais 150 clínicas de saúde nos mais diversos segmentos.“Esta segunda parte de negociação depende ainda de alguns documentos a serem entregues e da vistoria feita por nós nas estruturas físicas destas redes hospitalares que estão interessadas em se credenciar no plano de saúde”, afirmou o presidente do Inas, Ney Ferraz, ao Metrópoles.

Cadastros

Oito dias após o lançamento do plano de saúde, cerca de 5 mil pessoas aderiram ao benefício, entre servidores e dependentes.

“É um número alto e importante, considerando que ficamos com o sistema fora do ar por dois dias devido à invasão de hackers no sistema do governo”, analisou Ferraz.Segundo o presidente do Inas, a expectativa é de terminar 2020 com mais de 100 mil vidas seguradas pelo plano de saúde. Até o fim de 2021, a expectativa é chegar a 600 mil, contando servidores, empregados públicos, credenciados e seus dependentes.

“É um legado fantástico, que pode ajudar a salvar vidas. Isso não tem preço”, completou o presidente do Inas, Ney Ferraz.

Valores cobrados

O valor da contribuição mensal do beneficiário titular será de 4%, calculado sobre a remuneração mensal bruta. A cada dependente incluído no plano, será cobrado acréscimo de 1% sobre o salário do servidor. São beneficiários dependentes: filhos menores de 21 anos, filhos estudantes universitários de até 24 anos e cônjuges.

Será cobrada coparticipação de 30% sobre os procedimentos ambulatoriais e de 5% sobre os procedimentos hospitalares, que também deverão ser descontados em folha.A contribuição mensal do GDF corresponde a, no mínimo, 1,5%, calculado sobre o valor mensal total da folha de pagamento de seus servidores.

Compartilhar

Comentários

Fale com a diretoria. Você gostaria de enviar uma mensagem diretamente, com sugestões, ideias ou mesmo críticas?